Horário de Visita e Normas de Acesso

 

1. DIREITO ÀS VISITAS

1.1. Todos os doentes internados têm direito a receber visitas, exceto nas seguintes situações:

Quando o doente (ou o seu representante legal) manifestar vontade de não receber ou limitar especificamente determinada(s) visita(s).

Quando se verifiquem razões de natureza clínica, sempre que indicado pelo Médico Assistente.

Sempre que o comportamento da visita, comprometa o normal funcionamento do Serviço / Unidade.

1.2. As restrições às visitas, definidas no ponto anterior, deverão ser comunicadas aos familiares no prazo máximo de 24 horas após os motivos que a determinem. Esta informação deve ser comunicada por escrito pelo Enfermeiro responsável de turno, ao Balcão de Informações.

1.3. O doente não pode receber em simultâneo mais do que 1 visita (além do acompanhante previsto na Lei). Por período, recomenda-se um máximo de 4 visitas por doente.

1.4. Os dadores de sangue, devidamente identificados, têm livre acesso no horário previsto.

1.5. O médico assistente (de medicina geral e familiar) tem livre acesso no horário previsto, sempre que devidamente credenciado.

1.6. Aos representantes de confissões religiosas aplica-se o regime geral. De acordo com a vontade expressa do doente, as condições da visita podem ser alteradas após contacto prévio com o capelão do hospital, para se articular com os diferentes representantes religiosos.

 

2. DEVERES DAS VISITAS

2.1. São DEVERES das visitas:

  • Respeitar os horários e regras de funcionamento dos serviços de internamento.
  • Respeitar as orientações dos profissionais de saúde.
  • Não circular nas áreas reservadas aos profissionais de saúde.
  • Respeitar a privacidade dos utentes.
  • Ser discreto em relação a outros utentes, uma vez que o Hospital tem o dever de garantir a confidencialidade, intimidade e privacidade.
  • Falar em voz baixa.
  • Abster-se de se sentar nas camas.
  • Não entregar ao utente alimentos ou bebidas sem a prévia autorização do Enfermeiro responsável.
  • São desaconselhadas plantas/ flores nos serviços.
  • É proibido filmar ou fotografar nas instalações do Hospital. As visitas deverão abster-se de utilizar aparelhos de imagem, som ou telemóveis.
  • Ser breve na visita, nomeadamente quando existirem outras pessoas para visitar o doente ou quando a pessoa internada revelar sinais de fadiga.

2.2. Não é permitido o acesso de crianças com idade inferior a 12 anos (salvo situações excecionais, decididas caso a caso pela equipa de saúde, tendo em atenção as circunstâncias familiares). Para tal, deve existir autorização escrita.

2.3. Se apresentarem sintomas de doença infeciosa aguda, deverão abster-se de visitar o doente internado.

2.4. Não é recomendada a visita a doentes submetidos a cirurgia, no dia da intervenção. Em situações específicas, a visita poderá não ser permitida.

 

3. RECEPÇÃO E ENCAMINHAMENTO DAS VISITAS

3.1. O acesso das visitas, é efetuado através de um cartão de visita, levantado no Balcão de Informações (no átrio principal) na Unidade de Viseu e junto do telefonista na Unidade Tondela e também junto do telefonista no Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental.

A cada doente corresponde 1 (um) cartão, ou seja, uma visita. Só é permitida a entrada de outra visita, mediante a saída da anterior que entrega o cartão no Balcão de Informações.

3.2. O controlo de entrada será realizado pelo segurança que permanece junto aos elevadores, até estarem em funcionamento as colunas de leitura de cartões.

3.3. A visita aos doentes em regime de isolamento, (em quarto individual ou coorte) deverá respeitar integralmente as normas da instituição para o efeito (1 visita por período), definidas pela Comissão de Controlo de Infeção e Resistência aos Antimicrobianos (CCIRA).

3.4. No caso do visitante ser invisual, este poderá ser acompanhado até ao Serviço por 1 pessoa. Na sua ausência, será solicitada a presença de um elemento do voluntariado para esse efeito. Se acompanhado por cão-guia, este deverá ficar no local designado para tal (jardim interior do átrio principal, junto ao cabeleireiro).

3.5 No caso da visita possuir algum grau de dependência que não lhe permita o acesso autónomo ao doente, caberá ao acompanhante assegurar o acesso junto do doente.

 

4. HORÁRIO DE VISITAS

4.1. REGIME GERAL

As visitas aos doentes internados em regime geral têm lugar apenas nos seguintes períodos:

14.00h. às 16.00h e das 18.00h às 20.00h.

O horário das visitas poderá ser sujeito a alterações pontuais face a situações específicas do serviço.

SERVIÇO DE OBSTETRICIA – BERÇÁRIO

Aplica-se o regime geral de visitas.

Se aplicável, aos irmãos com menos de doze anos, é permitida uma visita diária, que deverá ser preferencialmente no 2º período (18h às 20h).·

 

SERVIÇO DE PEDIATRIA

Aplica-se o regime geral de visitas.

Recomenda-se que em simultâneo estejam no máximo 2 pessoas.

Se a criança internada não for portadora de uma doença infetocontagiosa, pode receber a visita dos irmãos com menos de doze anos (preferencialmente no 2º período: 18h às 20h). Esta gestão deverá ser feita pelo próprio serviço.

 

4.2. SERVIÇOS COM HORÁRIOS ESPECIAIS DE VISITAS

Existem Serviços / Unidades de internamento que devido às suas especificidades, têm regime especial no que concerne aos horários de visitas. Assim, nestes casos aplica-se o seguinte horário e restrições:

UNIDADE DE CUIDADOS INTENSIVOS POLIVALENTE (UCIP)

UNIDADE DE CUIDADOS INTENSIVOS DE CARDIOLOGIA

UNIDADE DE CUIDADOS INTERMÉDIOS DE CIRURGIA

SALA DE OBSERVAÇÕES (SERVIÇO URGÊNCIA POLIVALENTE)

 

1º Período 14.00h. às 15.00h.

2º Período 18.30h. às 19.30h.

Apenas é permitida a entrada de 1 visita de cada vez.

Cada doente poderá ter até um número máximo de 3 visitas por período. As visitas deverão aguardar no átrio principal pela sua vez, com exceção das da UCIP que poderão aguardar no Serviço.

 

NEONATOLOGIA

As Visitas estão restritas a:

Irmãos e Avós, duração de 5 a 10 minutos:

1º Período 14.00h. às 15.00h.

2º Período 19.00h. às 19.30h.

 

SITUAÇÕES DE ÚLTIMOS DIAS OU HORAS DE VIDA

Estes doentes podem ter:

Durante o período de visita:

Têm direito à presença de 1 visita quando se encontram numa enfermaria.

Nos quartos individuais têm a possibilidade de ter 3 visitas em simultâneo.

Fora do período de vista e no horário mínimo definido para o acompanhante:

É permitida a presença de mais uma pessoa para além do acompanhante.

 

DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA E SAÚDE MENTAL   

Os doentes internados aos quais não seja permitida a saída para o espaço exterior, têm direito a 1 visita diária, no período das 14.00 h. às 19.00 h

Os doentes que não tenham a restrição de saída supramencionada, poderão receber visitas também no espaço exterior das 14h às 19.00h (sem número limite de visitas por doente).

 

UNIDADE DE CUIDADOS PALIATIVOS (TONDELA)

As visitas regem-se pelo regime geral (1 acompanhante e 1 visita)

O horário das visitas é das 10.00 h às 22.00 h, salvo exceções de carácter clínico.

 

5. UNIDADES SEM VISITAS

 

  • URGÊNCIA PEDIÁTRICA / UNIDADE INTERNAMENTO CURTA DURAÇÃO
  • URGÊNCIA DE OBSTETRÍCIA e SALA de PARTOS
  • SERVIÇO DE URGÊNCIA POLIVALENTE / SERVIÇO DE URGÊNCIA BÁSICA
  • BLOCO OPERATÓRIO / RECOBRO
  • UNIDADE DE SONO
  • HOSPITAIS DE DIA (Hemodiálise, Hemato-Oncológico, Gastroenterologia/Especialidades Médicas, Unidade de Diabetes…)
  • QUAISQUER OUTRAS UNIDADES NÃO ESPECIFICADAS NESTE PROCEDIMENTO

 

1. DIREITO ÀS VISITAS

1.1. Todos os doentes internados têm direito a receber visitas, exceto nas seguintes situações:

Quando o doente (ou o seu representante legal) manifestar vontade de não receber ou limitar especificamente determinada(s) visita(s).

Quando se verifiquem razões de natureza clínica, sempre que indicado pelo Médico Assistente.

Sempre que o comportamento da visita, comprometa o normal funcionamento do Serviço / Unidade.

1.2. As restrições às visitas, definidas no ponto anterior, deverão ser comunicadas aos familiares no prazo máximo de 24 horas após os motivos que a determinem. Esta informação deve ser comunicada por escrito pelo Enfermeiro responsável de turno, ao Balcão de Informações.

1.3. O doente não pode receber em simultâneo mais do que 1 visita (além do acompanhante previsto na Lei). Por período, recomenda-se um máximo de 4 visitas por doente.

1.4. Os dadores de sangue, devidamente identificados, têm livre acesso no horário previsto.

1.5. O médico assistente (de medicina geral e familiar) tem livre acesso no horário previsto, sempre que devidamente credenciado.

1.6. Aos representantes de confissões religiosas aplica-se o regime geral. De acordo com a vontade expressa do doente, as condições da visita podem ser alteradas após contacto prévio com o capelão do hospital, para se articular com os diferentes representantes religiosos.

 

2. DEVERES DAS VISITAS

2.1. São DEVERES das visitas:

  • Respeitar os horários e regras de funcionamento dos serviços de internamento.
  • Respeitar as orientações dos profissionais de saúde.
  • Não circular nas áreas reservadas aos profissionais de saúde.
  • Respeitar a privacidade dos utentes.
  • Ser discreto em relação a outros utentes, uma vez que o Hospital tem o dever de garantir a confidencialidade, intimidade e privacidade.
  • Falar em voz baixa.
  • Abster-se de se sentar nas camas.
  • Não entregar ao utente alimentos ou bebidas sem a prévia autorização do Enfermeiro responsável.
  • São desaconselhadas plantas/ flores nos serviços.
  • É proibido filmar ou fotografar nas instalações do Hospital. As visitas deverão abster-se de utilizar aparelhos de imagem, som ou telemóveis.
  • Ser breve na visita, nomeadamente quando existirem outras pessoas para visitar o doente ou quando a pessoa internada revelar sinais de fadiga.

2.2. Não é permitido o acesso de crianças com idade inferior a 12 anos (salvo situações excecionais, decididas caso a caso pela equipa de saúde, tendo em atenção as circunstâncias familiares). Para tal, deve existir autorização escrita.

2.3. Se apresentarem sintomas de doença infeciosa aguda, deverão abster-se de visitar o doente internado.

2.4. Não é recomendada a visita a doentes submetidos a cirurgia, no dia da intervenção. Em situações específicas, a visita poderá não ser permitida.

 

3. RECEPÇÃO E ENCAMINHAMENTO DAS VISITAS

3.1. O acesso das visitas, é efetuado através de um cartão de visita, levantado no Balcão de Informações (no átrio principal) na Unidade de Viseu e junto do telefonista na Unidade Tondela e também junto do telefonista no Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental.

A cada doente corresponde 1 (um) cartão, ou seja, uma visita. Só é permitida a entrada de outra visita, mediante a saída da anterior que entrega o cartão no Balcão de Informações.

3.2. O controlo de entrada será realizado pelo segurança que permanece junto aos elevadores, até estarem em funcionamento as colunas de leitura de cartões.

3.3. A visita aos doentes em regime de isolamento, (em quarto individual ou coorte) deverá respeitar integralmente as normas da instituição para o efeito (1 visita por período), definidas pela Comissão de Controlo de Infeção e Resistência aos Antimicrobianos (CCIRA).

3.4. No caso do visitante ser invisual, este poderá ser acompanhado até ao Serviço por 1 pessoa. Na sua ausência, será solicitada a presença de um elemento do voluntariado para esse efeito. Se acompanhado por cão-guia, este deverá ficar no local designado para tal (jardim interior do átrio principal, junto ao cabeleireiro).

3.5 No caso da visita possuir algum grau de dependência que não lhe permita o acesso autónomo ao doente, caberá ao acompanhante assegurar o acesso junto do doente.

 

4. HORÁRIO DE VISITAS

4.1. REGIME GERAL

As visitas aos doentes internados em regime geral têm lugar apenas nos seguintes períodos:

14.00h. às 16.00h e das 18.00h às 20.00h.

O horário das visitas poderá ser sujeito a alterações pontuais face a situações específicas do serviço.

SERVIÇO DE OBSTETRICIA – BERÇÁRIO

Aplica-se o regime geral de visitas.

Se aplicável, aos irmãos com menos de doze anos, é permitida uma visita diária, que deverá ser preferencialmente no 2º período (18h às 20h).·

 

SERVIÇO DE PEDIATRIA

Aplica-se o regime geral de visitas.

Recomenda-se que em simultâneo estejam no máximo 2 pessoas.

Se a criança internada não for portadora de uma doença infetocontagiosa, pode receber a visita dos irmãos com menos de doze anos (preferencialmente no 2º período: 18h às 20h). Esta gestão deverá ser feita pelo próprio serviço.

 

4.2. SERVIÇOS COM HORÁRIOS ESPECIAIS DE VISITAS

Existem Serviços / Unidades de internamento que devido às suas especificidades, têm regime especial no que concerne aos horários de visitas. Assim, nestes casos aplica-se o seguinte horário e restrições:

UNIDADE DE CUIDADOS INTENSIVOS POLIVALENTE (UCIP)

UNIDADE DE CUIDADOS INTENSIVOS DE CARDIOLOGIA

UNIDADE DE CUIDADOS INTERMÉDIOS DE CIRURGIA

SALA DE OBSERVAÇÕES (SERVIÇO URGÊNCIA POLIVALENTE)

 

1º Período 14.00h. às 15.00h.

2º Período 18.30h. às 19.30h.

Apenas é permitida a entrada de 1 visita de cada vez.

Cada doente poderá ter até um número máximo de 3 visitas por período. As visitas deverão aguardar no átrio principal pela sua vez, com exceção das da UCIP que poderão aguardar no Serviço.

 

NEONATOLOGIA

As Visitas estão restritas a:

Irmãos e Avós, duração de 5 a 10 minutos:

1º Período 14.00h. às 15.00h.

2º Período 19.00h. às 19.30h.

 

SITUAÇÕES DE ÚLTIMOS DIAS OU HORAS DE VIDA

Estes doentes podem ter:

Durante o período de visita:

Têm direito à presença de 1 visita quando se encontram numa enfermaria.

Nos quartos individuais têm a possibilidade de ter 3 visitas em simultâneo.

Fora do período de vista e no horário mínimo definido para o acompanhante:

É permitida a presença de mais uma pessoa para além do acompanhante.

 

DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA E SAÚDE MENTAL   

Os doentes internados aos quais não seja permitida a saída para o espaço exterior, têm direito a 1 visita diária, no período das 14.00 h. às 19.00 h

Os doentes que não tenham a restrição de saída supramencionada, poderão receber visitas também no espaço exterior das 14h às 19.00h (sem número limite de visitas por doente).

 

UNIDADE DE CUIDADOS PALIATIVOS (TONDELA)

As visitas regem-se pelo regime geral (1 acompanhante e 1 visita)

O horário das visitas é das 10.00 h às 22.00 h, salvo exceções de carácter clínico.

 

5. UNIDADES SEM VISITAS

 

  • URGÊNCIA PEDIÁTRICA / UNIDADE INTERNAMENTO CURTA DURAÇÃO
  • URGÊNCIA DE OBSTETRÍCIA e SALA de PARTOS
  • SERVIÇO DE URGÊNCIA POLIVALENTE / SERVIÇO DE URGÊNCIA BÁSICA
  • BLOCO OPERATÓRIO / RECOBRO
  • UNIDADE DE SONO
  • HOSPITAIS DE DIA (Hemodiálise, Hemato-Oncológico, Gastroenterologia/Especialidades Médicas, Unidade de Diabetes…)
  • QUAISQUER OUTRAS UNIDADES NÃO ESPECIFICADAS NESTE PROCEDIMENTO